Aluno do Instituto Confúcio da Unicamp vence concurso nacional de chinês

Em 1º de setembro de 2019, o 12º Concurso Mundial de Chinês para Estudantes Secundaristas “Chinese Bridge” e o 5º Concurso Brasileiro de Estudantes da Escola Secundária “Chinese Bridge” foram realizados com sucesso no Instituto Confúcio da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil. Nove competidores de vários Institutos Confúcio no Brasil foram selecionados para as finais, reunidos na bela cidade litorânea do Rio de Janeiro, competindo entre si. Nosso aluno, Augusto Mariano Bernardi, do Colégio Técnico de Campinas, conquistou o terceiro lugar.

O tema deste concurso foi “Juntando-se à língua chinesa, construindo o futuro”. O concurso foi dividido em quatro partes: prova escrita, palestra, audição e leitura, e show de talentos. Depois de sair das preliminares, Augusto começou a se preparar ativamente para a competição e se esforçou em aprender o idioma chinês, as características nacionais chinesas e a cultura chinesa após as aulas.

O aluno do COTUCA Augusto Mariano Bernardi

 

Na sessão de discurso, Augusto falou sobre sua história com o idioma em chinês fluente rondando o tema “Juntando-se à China e Construindo o Futuro”. “Quando o professor disse as expressões: ‘juntos’, ‘uma família’, ‘no topo da montanha mais alta, pode se ver cada uma das outras pequenas montanhas’, percebi que, na verdade, todas essas palavras “uma” que aparecem nas expressões não apenas significam o número “um”, mas também o todo. E quanto ao número dois, três, até os milhares? Quanta cultura chinesa é carregada nisto? Na verdade, a língua chinesa não é apenas um rio pequeno, nem mesmo um grande rio, mas também um mar que é formado por milhares de rios. ” Augusto disse eloquentemente. Sua descrição dos diferentes estágios de seu aprendizado da língua chinesa ganhou os aplausos da audiência e demonstrou a firme determinação dos alunos brasileiros do ensino médio em aprender chinês e ir para a China. No show de talentos, a dança de Augusto de Xinjiang “Alamuhan”, foi animada e divertida, com movimentos leves. Os passos giratórios foram acompanhados por uma música dinâmica. A dança jovem e enérgica causou um impacto visual e prazer ao público.

Augusto realizando a dança “Alamuhan”.

 

 

O Concurso Mundial de Chinês para Escolas Secundárias da Chinese Bridge começou a ser realizado em 2008 pela Hanban e a divisão brasileira começou em 2015. Essa ponte construída em chinês não apenas conecta a China e o mundo, mas também faz com que turma a turma os estudantes brasileiros familiarizem-se com a China, entendam a China e aprimora o entendimento mútuo entre as culturas chinesa e brasileira.

O Colégio Técnico de Campinas (COTUCA), liigado à Universidade de Campinas, é uma escola secundária bem conhecida no Brasil, com um forte foco no desenvolvimento geral dos alunos. O Instituto Confúcio conduz com sucesso os cursos de chinês na escola há mais de três anos, e centenas de estudantes já fizeram os cursos. No futuro, mais cursos de chinês serão oferecidos na escola para oferecer aos alunos mais oportunidades de aprender chinês e vivenciar a cultura chinesa.